Dê voz ao seu cabelo - Parte 6. Tratamentos contra a caspa

Dê voz ao seu cabelo - Parte 6. Tratamentos contra a caspa

Há pessoas com caspa em todo o mundo, mas muitas vezes é apenas um episódio isolado. Seja como for, o cabelo e o couro cabeludo afetados pela caspa precisam de cuidados adequados. Infelizmente, não existe uma receita, porque muito depende do tipo de caspa. Observe o seu cabelo para encontrar uma solução.

Não se esqueça que cada problema capilar incómodo tem a sua origem. Pode haver muitas razões e o nosso objetivo é encontrar a causa. Vamos adotar uma abordagem consciente em relação aos cuidados capilares e começar a fornecer as substâncias de que o cabelo realmente precisa. Depois, o problema desaparece.

CABELO E COURO CABELUDO COM CASPA – CARACTERÍSTICAS

Vai parecer um pouco louco mas... toda a gente tem caspa. Em termos simples, a caspa é igual à descamação das células mortas da pele do couro cabeludo.

Como aparece a caspa?

O couro cabeludo humano fica permanentemente reparado e a ocorrência de caspa é perfeitamente normal. Após o ciclo de vida estar completo (cerca de 28 dias), as células velhas da pele morrem e são substituídas por novas. Eliminamos as células mortas esfoliando-as, por exemplo, durante a lavagem. O problema começa quando a pele descama em excesso; os flocos brancos são visíveis e caem sobre os ombros. A caspa aparece quando o ciclo de vida das células é reduzido para 7 a 15 dias e o processo de esfoliação é mais rápido.

Existem três tipos básicos de caspa:

  1. Caspa seca – não há inflamação nem danos no cabelo. Aparece através de pequenos flocos brancos de pele seca. Pode transformar-se em caspa oleosa.
  2. Caspa oleosa – desenvolve-se a partir da caspa seca e acompanha-se frequentemente de inflamação e comichão. Aparece através de flocos amarelos e oleosos e de uma secreção sebácea excessiva.
  3. Pitiríase versicolor – um tipo de caspa recorrente que é causada por fungos. É mais comum em pessoas após a adolescência. A doença manifesta-se através de comichão e manchas amarelas e castanhas na pele.

O que está na origem da caspa?

O fungo de levedura (Pityrosporum ovale ou Malassezia furfur) é a causa mais comum da descamação excessiva da pele. O fungo ocorre naturalmente na pele em pequenas quantidades. Começa a ser perigoso quando prolifera em condições favoráveis, por exemplo, no cabelo oleoso. Os seus produtos metabólicos irritam o couro cabeludo e perturbam o processo de reparação da epiderme. É por isso que lavar o cabelo raramente pode causar caspa.

No entanto, os fungos não são os únicos responsáveis pelo aparecimento da caspa. Podemos ser nós as culpadas pela descamação excessiva da pele. Muitas vezes, não nos apercebemos de que somos nós que desencadeamos o problema. Uma descamação mais rápida e mais intensa pode ser o resultado de secura e irritação do couro cabeludo. As causas mais comuns da caspa incluem:

  • produtos para o cabelo errados
  • não remover suficientemente bem o champô, amaciador ou óleo
  • desequilíbrio hormonal
  • uma dieta pobre em vitaminas e micronutrientes
  • stress, cansaço, alergia, maus hábitos, doenças
  • lavar o cabelo com água fortemente clorada
  • poluição atmosférica, alterações sazonais.

Alguns dermatologistas dizem que os genes também podem estar na origem da caspa.

Porque é que o seu cabelo tem caspa?

Se não tratar a caspa, isso vai ser mau para o seu cabelo. O cabelo costuma ficar fragilizado. Porquê? O ciclo de vida do cabelo é perturbado e os bulbos capilares ficam mais fracos. Consequentemente, começa a ficar careca. Ao falar do problema da caspa e da queda de cabelo, (infelizmente) tenho de confirmar que a perturbação da esfoliação da pele e a oleosidade do couro cabeludo podem levar a um maior enfraquecimento do cabelo.

CABELO E COURO CABELUDO COM CASPA – ROTINA DE CUIDADOS

Existem muitos remédios para a caspa, mas, como sempre, mais vale prevenir do que remediar. A caspa é uma doença de pele recorrente que é incómoda e muito difícil de eliminar. É por isso que deve cuidar bem do seu cabelo e couro cabeludo para evitar este problema. A prevenção é a chave.

  1. Manter o couro cabeludo limpo é muito importante porque o sebo é o ambiente ideal para o desenvolvimento da levedura que dá origem à caspa. Um cuidado delicado e adequado dos cabelos oleosos é a chave do sucesso, porque este tipo de cabelo pode "apanhar" rapidamente caspa. Devemos evitar andar com o cabelo sujo durante vários dias. O cabelo deve ser lavado sempre que for necessário.
  2. Prevenir o problema da caspa significa também evitar a irritação e a desidratação do couro cabeludo. Devemos evitar a água quente, o secador de cabelo quente, as escovas de cabelo ásperas, o fluxo de ar quente do secador, as colorações, o calor excessivo dos penteados e as permanentes. Devemos optar por produtos calmantes e hidratantes e enriquecer a nossa alimentação com frutas e legumes.

Se, ainda assim, enfrentar o pesadelo da caspa, adicione produtos anticaspa aos seus cuidados capilares e resolva este problema.

Como lavar o cabelo quando tem caspa?

O champô anticaspa certo é o produto certo para esta batalha. Limpar o couro cabeludo com produtos tradicionais pode não resultar porque não contêm ingredientes antifúngicos nem são dedicados a este problema capilar. Um bom champô anticaspa deve:

  • ser rico em ingredientes ativos que combatem a causa (fungos de levedura), por exemplo, cetoconazol, ácido salicílico, piritiona de zinco, sulfureto de selénio
  • estar isento de substâncias potencialmente irritantes, por exemplo, detergentes, parabenos, álcoois
  • ter uma consistência leve para evitar obstruir os poros ou sobrecarregar a estrutura do cabelo

Outra dica importante está relacionada com a frequência com que se deve lavar o cabelo quando se tem caspa. É preciso ter em conta que um champô anticaspa não será eficaz se não for utilizado regularmente. A limpeza é o mais importante na luta contra a caspa, pelo que deve ser feita com a maior frequência possível. Deve lavar o cabelo todos os dias ou em dias alternados. Ao mesmo tempo, é preciso ter cuidado para não retirar a barreira lipídica protetora natural e deixar o couro cabeludo extremamente seco. Como consequência, o corpo reagiria produzindo demasiado sebo. Se sofre de caspa, siga duas regras ao lavar o cabelo: lave-o frequentemente e utilize apenas produtos suaves. Pode utilizar alternadamente um champô anticaspa forte e um champô hidratante delicado para garantir o equilíbrio hidrolipídico do couro cabeludo.

Como cuidar do cabelo com caspa?

Com os cuidados capilares certos – é a melhor solução para a caspa. No entanto, apesar dos grandes esforços, é impossível eliminar o problema em apenas alguns dias. O couro cabeludo irritado e atacado pela levedura deve ter tempo para ser reparado e para que o processo de esfoliação volte ao normal. Recomendamos que seja paciente.

O champô anticaspa certo permite-lhe eliminar o problema, mas é ótimo se condicionar o couro cabeludo e o cabelo segundo métodos adicionais. É fundamental nutrir e hidratar o cabelo corretamente. As vitaminas do grupo B, as vitaminas A e E e os minerais (que se encontram no peixe, queijo, couves-de-bruxelas, nozes, sementes de girassol e abóbora) proporcionam muitos benefícios para a pele e para o cabelo. No entanto, todos os nutrientes funcionam melhor se os fornecer juntamente com cosméticos (amaciador, máscaras, óleos). É uma solução muito melhor porque atua diretamente no cabelo e nos bulbos.

Podemos recorrer a remédios anticaspa caseiros.

  • Infusões de ervas. Urtiga, hortelã, tília, cavalinha, erva-sabão, bardana, camomila e calêndula estão entre as melhores ervas para combater a caspa. Independentemente de as ervas serem secas ou frescas, pode infundi-las e utilizá-las para enxaguar o cabelo e o couro cabeludo. Ao fazê-lo, recupera o pH correto do couro cabeludo após cada lavagem de rotina e fornece um conjunto completo de nutrientes valiosos.
  • Máscaras capilares caseiras. Azeite, gemas de ovos, sumo de limão, rum, óleo de coco, óleo de jojoba, óleo de rícino, alho e iogurte são alguns dos ingredientes que pode utilizar para fazer máscaras capilares anticaspa. Misture-os como desejar e aplique-os no cabelo e no couro cabeludo antes da lavagem, pelo menos uma vez por semana. Assegura nutrição e alívio.
  • Óleos naturais. Diz-se que o óleo de rícino é o melhor óleo capilar anticaspa, mas pode usar outros para a prevenção ou tratamento da caspa. O óleo de bardana, o óleo de amla, o óleo de alecrim, o óleo da árvore do chá, o óleo da árvore do sândalo ou o óleo de linhaça estão entre os melhores óleos para combater a caspa. Pode utilizá-los a solo para um tratamento de óleo capilar, mas para dizer a verdade, os óleos dão melhores efeitos em misturas prontas que são enriquecidas com ingredientes adicionais. O Nanoil para cabelo pouco poroso é o melhor óleo para cabelos afetados pela caspa. O produto contém, entre outros, óleo de rícino e óleo de pinho, que são valiosos neste caso. O óleo é totalmente natural.

Sinta-se à vontade para partilhar connosco a sua opinião sobre o artigo.


Comentários: #0


Adicione o seu comentário. Será publicado assim que for aprovado pelo moderador.
Óleo de rícino
Óleo de argão
Óleo de jojoba
Spray de proteção térmica
Sérum facial com retinol
Política de Privacidade

O nosso website utiliza cookies, incluindo cookies de terceiros para utilização de ferramentas externas. Se o utilizador não der o seu consentimento, apenas os cookies essenciais serão utilizados. Pode mudar as definições no seu navegador a qualquer altura. Autoriza a utilização de todos os cookies?

Política de Privacidade